Almas ou peças: o Senhor chama a cada uma por seu nome

Mauro Maia Fragoso

Resumo


Este artigo, resultado de uma pesquisa realizada no Arquivo do Mosteiro de São Bento do Rio de Janeiro, traz à tona a classificação dos cativos ora apresentados como peças, ora como almas, termos utilizados pelos inventariantes, entre os séculos XVII e XIX, ao computarem o número de cativos da instituição beneditina fluminense. Tais referências são encontradas no manuscrito denominado Estados, documento que naquele período informava aos superiores da Congregação beneditina luso-brasileira o estado em que se encontrava o patrimônio monástico no final de cada governo abacial, prestes a ser entregue ao abade sucessor. Em contrapartida, no livro dos sacramentos e sacramentais, cada escravo recebia uma identidade pelo nome batismal. O subtítulo, o Senhor chama a cada uma por seu nome, se reporta a um versículo sálmico vinculado à expressão bíblica Livro da vida. Neste artigo, o livro dos sacramentos é interpretado como figuração do livro que está nas mãos de Deus, onde é anotada a existência de cada criatura.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.