A criação da Congregação beneditina luso-brasileira no século XVI

D. Mauro Maia Fragoso

Resumo


Resumo: A vida monástica é uma organização social de índole losó ca ou religiosa que precede o cristianismo de pelo menos cinco séculos. Entre os séculos III e IV o monaquismo foi adotado pelos cristãos. Tal adoção implica na formação de uma rede contínua em busca da Verdade. Verdade essa procurada anteriormente pelos lósofos, revelada gradativamente pelos Profetas e manifestada em plenitude na Pessoa de Jesus. É seguindo os liames dessa rede que o presente ensaio está articulado na malha do monaquismo cristão, que se expande do Oriente aos con ns da terra. Transcorridos cerca de quinze séculos desde a fundação dos primeiros mosteiros autóctones portucalenses, uni cados ao longo do século XI pela adoção da Regra de São Bento, no decurso dos séculos seguintes, a espiritualidade monástica portuguesa entrou em processo de declínio que se agravou paulatinamente até o século XVI. No século XIV, outros mosteiros europeus que vivenciaram o mesmo processo de decadência deram início a restauração da vida beneditina. É nesse contexto de revitalização da observância claustral, coincidindo com a expansão marítima, que os mosteiros portugueses são agrupados em Congregação que se expande até à América.

Palavras-chave: Monaquismo. Regra de São Bento. Poder. Reforma monástica. Portugal. 

Abstract: Monastic life is a social organization of philosophical or religious nature preceding Christianity in at least ve centuries. Between the ird and Fourth centuries monasticism was adopted by the Christians. Such adoption implies the formation of a continuous network in search of Truth. A Truth previously sought by philosophers, revealed gradually through the Prophets and manifested in fullness in the Person of Jesus. By following the bonds of this network the present essay is articulated in the fabric of Christian monasticism, which expands from the East to the ends of the earth. A er elapsing about een centuries since the foundation of the rst indigenous monasteries in Portugal, uni ed throughout the Eleventh century by adopting the Rule of St. Benedict, over the following centuries the Portuguese monastic spirituality met a decline that gradually worsened until the Sixteenth century. In the Fourteenth century, other European monasteries that experienced the same process of decay began the restoration of Benedictine life. It is within this context of the revitalization of cloistered compliance, coinciding with the maritime expansion, that the Portuguese monasteries are grouped into Congregation that expands to America.

Keywords: Monasticism. Rule of St. Benedict. Power. Monastic reform. Portugal.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.