A iniciação cristã na Tradição Apostólica de Hipólito de Roma

Diogo Pessotto

Resumo


Resumo: A antiguidade cristã conferia singular relevância ao processo de iniciação cristã, pois dele dependia não apenas a acolhida e inserção do indivíduo na comunidade cristã como também deveria significar para este a fonte de sua existência como seguidor de Jesus Cristo na Igreja. Hipólito de Roma (170-235) registrou e interpretou esse processo em sua obra Tradição Apostólica à luz de seu contexto e com a intenção de estabelecer os critérios fundamentais de uma autêntica iniciação à vida cristã. Nesse sentido, o objetivo do presente artigo é o de analisar os elementos pertinentes ao processo de iniciação cristã no âmbito da obra Tradição Apostólica de Hipólito de Roma para a compreensão do significado teológico dos sacramentos da iniciação cristã no contexto da Igreja primitiva. Metodologicamente, nossa pesquisa é qualitativa quanto à abordagem, exploratória quanto aos objetivos e de pesquisa bibliográfica e documental quanto aos procedimentos. Na Tradição Apostólica de Hipólito de Roma ocupam lugar de destaque no processo de iniciação de cristã a comunidade, a conversão e a oração. O catecumenato condensa em si o significado teológico dos sacramentos do batismo, da confirmação e da eucaristia. Por essa razão, ritos, sentidos e experiência articulam-se harmoniosamente, o que certamente pode (e deve) inspirar a iniciação à vida cristã em nossos tempos.

Palavras-chave: Iniciação Cristã. Tradição Apostólica. Hipólito de Roma. Catecumenato. Sacramentos.

Abstract: Christian antiquity gave singular importance to the process of Christian initiation, since not only did it depend on the acceptance and insertion of the individual in the Christian community, but also it should mean for him the source of his existence as a follower of Jesus Christ in the Church. Hippolytus of Rome (170-235) registered and interpreted this process in his work Apostolic Tradition in the light of its context and with the intention of establishing the fundamental criteria for an authentic initiation into the Christian life. In this sense, the objective of the present article is to analyze the elements pertinent to the process of Christian initiation in the scope of the work Apostolic Tradition of Hippolytus of Rome for the understanding of the theological meaning of the sacraments of Christian initiation in the context of the primitive Church. Methodologically, our research is qualitative in terms of approach, exploratory in terms of objectives and bibliographic and documentary in terms of procedures. In the Apostolic Tradition of Hippolytus of Rome, community, conversion, and prayer occupy a prominent place in the process of Christian initiation. The catechumenate condenses in itself the theological significance of the sacraments of baptism, confirmation and the eucharist. For this reason, rites, meanings, and experience are harmoniously articulated, which certainly can (and should) inspire the initiation into Christian life in our times.

Keywords: Christian Initiation. Apostolic Tradition. Hippolytus of Rome. Catechumenate. Sacraments.


Texto completo:

PDF

Referências


Referências

DANIÉLOU, Jean. La catéchèse aux premiers siècles. Paris: Fayard, 1968.

ETCHEVERRÍA, Ramón Trevijano. Patrología. Madrid: Biblioteca de Autores

Cristianos, 1994.

GIBIN, Maucyr. Introdução. In: HIPÓLITO. Tradição Apostólica de Hipólito de Roma.

Trad. Maria da Glória Novak. Petrópolis: Vozes, 1971.

HANSSENS, Jean Michel. La liturgie d´Hippolyte: ses documents, son titulaire, ses origines et son caractere. Roma: Pontificium Institutum Orientalium Studiorum, 1965.

HIPÓLITO. Tradição Apostólica de Hipólito de Roma. Trad. Maria da Glória Novak.

Petrópolis: Vozes, 1971.

MOREIRA, Vicente de Paulo. Catecumenato e Iniciação Cristã na Tradição Apostólica

de Hipólito de Roma. Revista de Cultura Teológica, São Paulo, v. 19, n. 74, p. 135-148,

abr./jun. 2011.

QUASTEN, Johannes. Patrologia: fino al Concilio di Nicea. Bologna: Marietti, 2000.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.