Basílica de Nossa Senhora da Imaculada Conceição de Lourdes: a finalidade religiosa da arte em sua fachada

Dom Mauro Maia Fragoso, Igor Pires do Nascimento

Resumo


Resumo: O objetivo do presente artigo é ressaltar o tríplice aspecto da finalidade da arte sacra, qual seja o de relembrar, ensinar e despertar a piedade.
Embora comumente, se pense na finalidade da arte de, basicamente, evocar o
belo – principalmente a partir do Renascimento –, verifica-se que no caso da
arte sacra há uma subordinação a um fim alheio, que é a comunicação de uma
mensagem religiosa. A Basílica de Nossa Senhora da Imaculada Conceição de
Lourdes, no bairro de Vila Isabel, na cidade do Rio de Janeiro, constitui-se num
típico exemplo da arte colocada a serviço da religião. Sua fachada tem, principalmente, nas esculturas e vitrais, a clara função de propagar o Dogma da Imaculada Conceição de Maria, além de fomentar a devoção à invocação mariana de Lourdes. Por meio da história da arquitetura, pode-se verificar que o uso da fachada das igrejas, como veículo de propagação dos ensinamentos da Igreja Católica, teve início na Idade Média, nas fachadas das igrejas românicas. Por isso mesmo, talvez, este seja o estilo predominante na gramática arquitetônica da basílica, cuja categorização estilística é um desafio, fato que se ajusta à trajetória e ao caráter enigmático de seu arquiteto, Antônio Virzi.

Palavras-chave: Função religiosa da arte. Arquitetura. Iconografia. Nossa Senhora da Imaculada Conceição de Lourdes.

Abstract: This paper aims at highlighting the triple aspect concerning sacred art
purpose, that is to remember, teach, and arouse piety. Although one often thinks
the purpose of art as basically evoking beauty (mainly from Renaissance onwards), it is proven that, in the case of sacred art, there is a subordination to another end: the communication of a religious message. The Basilica of Our Lady of the Immaculate Conception of Lourdes, in Vila Isabel, a district in Rio de Janeiro, is a typical example of art put at the service of religion. Its facade has, mainly in its sculptures and stained glass, the clear function of spreading the dogma of the Immaculate Conception of Mary, in addition to fostering the devotion to the Marian invocation of Lourdes. Throughout the History of Architecture, one can attest that the use of façades in churches as vehicles for the propagation of the teachings of the Catholic Church began in the Middle Ages, on the façades of Romanesque churches. That is the very reason, perhaps, for this style to be predominant in the Basilica’s architectural grammar, whose stylistic categorization is a challenge – an issue that fits the career and the enigmatic character of its architect, Antonio Virzi.

Keywords: Religious function of art. Architecture. Iconography. Our Lady of
the Immaculate Conception of Lourdes.


Texto completo:

PDF

Referências


BECKER, Udo. Dicionário de símbolos. São Paulo: Paulus, 1999.

BELTING, Hans. Semelhança e presença: a história da imagem antes da era da arte. Rio

de Janeiro: Ars urbe, 2010.

BÍBLIA DE JERUSALÉM. São Paulo: Paulos, 2015.

Dicionário de Mariologia. Dirigido por Stefano De Flores e Salvatore Meo. São Paulo:

Paulus, 1995.

Dicionário Oxford de Arte. Editado por Ian Chilves, 3. ed. São Paulo: Martins Fontes,

FABRIS, Annateresa. Ecletismo na arquitetura brasileira. São Paulo: Nobel, 1987.

FRAGOSO, Mauro Maia. A difusão política e religiosa da imaginária cristã. Coletânea,

Rio de Janeiro, v. 16, n. 31, p. 130-152, jan./jun. 2017. Disponível em: www.revistacoletanea.

com.br. Acesso em: 06 jan. 2019.

GILSON, Étienne. Introdução às artes do belo: O que é filosofar sobre arte? Tradução

Érico Nogueira. São Paulo: É Realizações, 2010.

GOMBRICH, E. H. A História da Arte. 16. ed. Rio de Janeiro: LTC Editora, 1999.

JONES, Denna. Tudo sobre arquitetura. Rio de Janeiro: Sextante, 2014.

JOSEPH, Miriam. O Trivium: as artes liberais da lógica, gramática e retórica: entendendo

a natureza e função da linguagem / tradução e adaptação Henrique Paul Dmyterko.

São Paulo: É Realizações, 2008.

NUNES, Benedito. Introdução à filosofia da arte. São Paulo: Edições Loyola, 2016.

PEDONE, Jaqueline Viel Caberion. O espírito eclético. Dissertação (mestrado) – Porto

Alegre: UFRGS, Faculdade de Arquitetura, 2002. Disponível em: https://lume.ufrgs.

br/handle/10183/2373. Acesso em: 06 ago. 2018.

PINHEIRO, Augusto Ivan de Freitas. Virzi, Antônio, Arquiteto: espaço em trânsito.

Revista Brasileira, Rio de Janeiro, ano XV, n. 60, p. 249-258, jul./set. 2009. Disponível

em: http://www.academia.org.br/publicacoes/revista-brasileira. Acesso em: 07

ago. 2018.

TAVEIRA, Alberto. Fogos de artifício à luz do dia: a arquitetura de Antonio Virzi no

Rio de Janeiro. Revista do Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro,

n. 13, p. 163-173, 2017. INSN 1983-6031. Disponível em: http://wpro.rio.rj.gov.br/revistaagcrj/

atual/ Acesso em: 07 ago. 2018.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.