Manifestações populares no Rio de Janeiro do século XIX. A queimação e a malhação do Boneco de Judas

André Leonardo Chevitarese

Resumo


Resumo: Este artigo analisa uma antiga e persistente manifestação popular religiosa católica, cuja origem é marcadamente europeia. Trata-se da queimação e malhação do boneco de Judas no Sábado de Aleluia. Ela vai ser estudada na cidade do Rio de Janeiro durante a primeira metade do século XIX, especificamente, mas não exclusivamente, a partir dos quadros e desenhos de pintores que a representaram. Destacam-se, nesta análise, dois elementos centrais: a matriz anti-judaica desta manifestação popular; e a prática racializada que se instaura no ato de queimar e malhar a efígie de Judas entre a população branca e negra na cidade do Rio de Janeiro.

Palavras-chave: Queimação e malhação do Boneco de Judas. Anti-judaísmo. Negros e Brancos. Cidade do Rio de Janeiro no século XIX.

 

Abstract: This paper analyzes an old and persistent popular Catholic religious manifestation, whose origin is distinctly European. It deals with the burning and beating of the effigy of Judas on Easter Saturday. It will be studied in the city of Rio de Janeiro during the first half of the nineteenth century, specifically, but not exclusively, from the paintings and drawings of the painters represented. Remarkable, in this analysis, are two central elements: the anti-Jewish matrix of this popular event; and racialized practice that is established in the act of burning and beating the effigy of Judas between the white and black population in the city of Rio de Janeiro.

Keywords: Burning and beating of the Effigy of Judas. Anti-Judaism. Black and white populations. City of Rio de Janeiro in the nineteenth century.



Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.