Mikhail Bulgákov e Yeshua Ha-Notzri – evidências da Primeira Busca do Jesus Histórico na literatura soviética

Alexander Zhebit

Resumo


O romance O Mestre e Margarida de Mikhail Bulgákov, no particular, e a literatura e a dramaturgia soviéticas dos anos 1920, no geral, refletem a luta antirreligiosa na União Soviética neste período, que põe em evidência o conflito das diferentes abordagens em relação à solução do “problema do Cristo”. O referido romance, neste sentido, se insere em um contexto político e social de stalinismo, que se fortalece depois do exílio de Trotsky em 1928 e chega ao seu ápice em 1937-1938, quando se observa a ação do ateísmo militante, por um lado, e do confisco da propriedade da Igreja Russa pelo regime soviético, acompanhados pelas represálias contra o clero ortodoxo, por outro.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.