A Jerusalém celestial como retrato e modelo da sagrada liturgia

Dom Mauro Maia Fragoso

Resumo


Resumo: Numa perspectiva geográfica, artística e teológica, este ensaio aborda espaço, tempo, cultura e forma como conceitos indispensáveis à ação humana e, por conseguinte, pressupostos básicos para as celebrações litúrgicas. Sob a lente da geografia, auxiliada pela teologia e pelas artes visuais, esse estudo propõe-se a analisar o contínuo diálogo entre o Céu e a Terra: o Céu, para onde o homem se encaminha, e a Terra, como espaço sobre o qual o homem, à luz das Sagradas Escrituras e da Tradição eclesiástica, procura viver antecipadamente as alegrias celestiais. Para tanto, faz-se necessário recorrer à cultura hebraica, ao desenrolar do conceito de liturgia e à participação das variadas modalidades artísticas.

Palavras-chave: Espaço. Tempo. Cultura. Forma. Liturgia.

 

Abstract:  From a geographical, artistic and theological perspective, this essay addresses space, time, culture and form as essential concepts for human action and, therefore, basic assumptions for liturgical celebrations. Under the lens of Geography, aided by Theology and the Visual Arts, this study proposes to analyze the ongoing dialogue between Heaven and Earth: Heaven, to where man goes, and the Earth, as a space over which the man, in the light of the Sacred Scriptures and the Ecclesiastical Tradition, seeks to live the celestial joys in advance. In order to do so, it is necessary to resort to Hebrew culture, to the unfolding of the concept of liturgy and to the participation of the various artistic modalities.

Keywords: Space. Time. Culture. Form. Liturgy


Apontamentos

  • Não há apontamentos.