Luz sobre Hildegarda: notas dedicadas à santa profetisa de Bingen

João Vicente Ganzarolli de Oliveira, Rafael Fernandes Frota

Resumo


Resumo: O presente artigo trata da vida e da obra de Santa Hildegarda de Bingen (1098-1179), personagem exponencial do Medievo e da própria história da cultura em sua totalidade. Não obstante, pouco se fala dela; no Brasil, por exemplo, Hildegarda é desconhecida pela maioria absoluta da população. Tudo em Hildegarda é teofania. Deus é seu guia e sua meta. À luz dos ensina- mentos da Sibila do Reno – como ela passou a ser chamada –, vemos, ouvimos, tocamos, absorvemos e degustamos este mundo de outra forma; ler Santa Hildegarda de Bingen é convite à eternidade.

Palavras-chave: Hildegarda de Bingen. Santidade. Misticismo. Cultura. Idade Média.

Abstract: This article deals with the life and work of St. Hildegard of Bingen (1098- 1179), an exponential character of the Middle Ages and the very History of Culture in general. Nevertheless, little has been said and written about her; in Brazil, for example, Hildegard is scarcely known. For Hildegard, everything is theophany. God is her guide and her goal. In the light of the teachings of the Sybil of the Rhine – as she started to be called –, we see, hear, touch, absorb and taste this world in another way; reading St. Hildegard of Bingen is an invitation to eternity.

Keywords: Hildegard of Bingen. Sanctity. Mysticism. Culture. Middle Ages.



Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.